sábado, 31 de outubro de 2015

CATÁSTROFE. IEHOUAH CONSOLE AS FAMÍLIAS RUSSAS



Sputnik Brasil
versões regionais


EntrarCadastrar-se12:23 31 OUTUBRO 2015




CAPA
BRASIL
MUNDO
SOCIEDADE
DEFESA
OPINIÃO
MULTIMÍDIA
CHARGES




AGORA NO AR






BUSCA


Não há sobreviventes do avião russo que caiu no Egito


© Varani Ennio - VRN Spotter Group


MUNDO


05:40 31.10.2015(atualizado 12:21 31.10.2015)URL curta


714574226
Destroços de um avião Airbus-A321, das linhas aéreas russas Kogalymavia, que realizava um voo de Sharm el Sheikh a São Petersburgo foram encontrados no Egito, no centro da península do Sinai.



Um avião Airbus-A321 de linhas aéreas russas Metrojet/Kogalymavia que realizava um voo de Sharm el Sheikh a São Petersburgo desapareceu dos radares este sábado de manhã, 23 minutos após a decolagem.


Um representante do governo egípcio, Hussam el-Kawish, disse à Sputnik que o avião russo ficou completamente destruído e que não há sobreviventes.


Por enquanto, são encontrados corpos de 219 pessoas.


Os corpos e possíveis sobreviventes serão levados de avião para o Cairo, disse um oficial à Reuters.


Um funcionário egípcio do Ministério da Saúde disse ao jornal Ahram que 15 ambulâncias foram enviadas ao centro de Sinai Al-Hasana City, acrescentando que foi declarado o "estado de emergência".





Segundo a embaixada russa no Egito, o voo transportava 212 passageiros e 7 integrantes da tripulação. O avião decolou de Sharm El-Sheikh às 03:31 GMT e desapareceu do radar 23 minutos depois. A maioria dos passageiros são turistas russos, incluindo 17 crianças. Dois passageiros eram ucranianos e um bielorrusso.


Os destroços foram encontrados perto da cidade de Arish, no norte da península do Sinai.





O Ministério das Relações Exteriores turco desmentiu a informação de que o motivo da catástrofe foram problemas técnicos.


Testemunhas citadas pelo site de notícias al-Masry al-Youm disseram ter visto o avião ardendo, provavelmente era o motor que estaria ardendo.


O Ministro do Transporte russo já se deslocou ao lugar do acidente.
















226




Tags:


catástrofe, avião




Padrões da comunidadeDISCUSSÃO


COMENTAR NO FACEBOOKCOMENTAR NO SPUTNIK










EM FOCO



Estado Islâmico publica mais um vídeo de decapitação Na Internet apareceu mais um vídeo mostrando militantes do Estado Islâmico decapitando combatentes curdos, em retaliação pela missão de resgate de reféns efetuada pela coalizão liderada pelos Estados Unidos no Iraque.


81226



Ministro de Minas e Energia: ‘Risco de racionamento de energia no Brasil é zero’ Apesar da atual crise hídrica no Brasil, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, em audiência pública na Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Senado, garantiu que o Brasil não corre risco de sofrer racionamento de energia.


2219



Renan Calheiros: Flexibilização do Estatuto do Desarmamento vai ser barrada no Senado A aprovação na Câmara dos Deputados de um projeto de lei que flexibiliza o Estatuto do Desarmamento, facilitando a comercialização e o porte de armas no país, está causando polêmica entre senadores. O presidente do Senado diz que qualquer retrocesso “terá dificuldade na Casa”.


29967



Rússia desenvolve nova geração de sistemas de defesa para aeronaves Atualmente, o principal papel na proteção da aviação dos ataques dos complexos de defesa antiaérea é desempenhado pelos helicópteros munidos com aparelhos da interferência radioeletrônica, disse o construtor chefe do Consórcio de Tecnologias Radio-Eletrônicas (Kret, na sigla em russo), Yury Maevsky.


43134



EUA enviam 50 militares de elite para operações terrestres na Síria O governo Barack Obama usará 50 militares de elite em operações terrestres no norte da Síria, segundo relatos da imprensa americana.


302695



Rússia dispara mísseis a partir de submarinos nos mares de Barents e Okhotsk O Ministério da Defesa da Rússia divulgou nesta sexta-feira (30) que submarinos de suas Frotas do Norte e do Pacífico dispararam mísseis balísticos nos mares de Barents e Okhotsk, respectivamente, como parte de exercícios navais.


104519

NOTÍCIAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
MAIS LIDAS
MAIS DISCUTIDO

10:49Por que razão EUA não bombardeiam depósitos de petróleo do Estado Islâmico?
08:55Pilotos do MiG-31 desaparecido estão salvos
08:11Estado Islâmico publica mais um vídeo de decapitação
05:40Não há sobreviventes do avião russo que caiu no Egito
01:52Asteroide gigante passará neste sábado próximo da Terra

Todas as notícias

MULTIMÍDIA
FOTOS
CHARGES
INFOGRÁFICOS





Amazonas do Oriente Médio: mulheres combatem Estado Islâmico




SIGA O SPUTNIK
FACEBOOK
TWITTER









NOTÍCIAS

Brasil



Mundo



Sociedade
Ciência e tecnologia
Cultura
Esportes
Mundo insólito

Defesa

OPINIÃO MULTIMÍDIA

Fotos



Vídeos



Infográficos



Charges

RÁDIO

Programas



Entrevistas



Onde nos ouvir

SPUTNIK

Quem somos



Aplicativo móvel



Termos de Uso



Contato






© 2015 Sputnik. Todos os direitos reservados





×


Sputnik NewsSputnikFREE - In Google Play

VIEW



Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20151031/2612336/aviao-queda-vitimas-tragedia.html#ixzz3q9j60MKD

Israel lida com uma gama variada de ameaças, que vão desde militantes islâmicos armados com mísseis e foguetes a possíveis ataques nucleares










Sputnik Brasil
versões regionais
EntrarCadastrar-se10:57 31 OUTUBRO 2015


CAPA
BRASIL
MUNDO
SOCIEDADE
DEFESA
OPINIÃO
MULTIMÍDIA
CHARGES
AGORA NO AR




BUSCA



Israel diz receber ameaças de todos os tipos, inclusive nuclear
© AFP 2015/ YURI GRIPAS
MUNDO
19:00 27.10.2015(atualizado 19:20 27.10.2015)URL curta
272613424
Israel lida com uma gama variada de ameaças, que vão desde militantes islâmicos armados com mísseis e foguetes a possíveis ataques nucleares, afirmou nesta terça-feira o ministro israelense da Defesa, Moshe Ya'alon, em visita aos Estados Unidos.





© AFP 2015/ GREGORIO BORGIA
Israel e EUA voltam a discutir apoio militarAs declarações de Ya'alon foram proferidas durante um discurso ao lado do seu homólogo norte-americano, Ashton Carter, na Universidade Nacional da Defesa, em Washington. Carter, por sua vez, enfatizou a importância da cooperação entre os dois países na esfera da segurança e reafirmou o compromisso dos EUA de manter laços estreitos com Israel.



"As ameaças mudaram drasticamente, de um tipo de guerra convencional para o que podemos chamar de armas de destruição em massa super convencionais, ou subconvencionais, como terrorismo, foguetes e mísseis", afirmou o ministro israelense.

As relações entre Israel e Estados Unidos foram abaladas nos últimos meses pela assinatura (por EUA, Rússia, Alemanha, França, Reino Unido, China e Irã) do acordo sobre o programa nuclear iraniano, denunciado por Tel Aviv como um erro histórico. No entanto, segundo Ya'alon, a assinatura desse documento pode pelo menos atrasar um pouco as ameaças nucleares contra o seu país.

"Sim, por enquanto, por uma década ou mais, isso pode adiar a ameaça contra nós", disse ele, destacando que o governo iraniano não havia desistido da ideia de possuir uma arma nuclear.


424

Mais:Israel e Jordânia fecham acordo determinando normas acerca da Esplanada das MesquitasIsrael pode permitir prisão de crianças a partir de 12 anos'Política destrutiva’ de Netanyahu gera críticas tanto em Israel como no estrangeiro
Tags:
ameaça nuclear, programa nuclear iraniano, Moshe Ya'alon, Ashton Carter, Ash Carter, Tel Aviv, Washington, Alemanha, França, Reino Unido, China, Irã, EUA, Israel
Padrões da comunidadeDISCUSSÃO
COMENTAR NO FACEBOOKCOMENTAR NO SPUTNIK


EM FOCO

Não há sobreviventes do avião russo que caiu no EgitoDestroços de um avião Airbus-A321, das linhas aéreas russas Kogalymavia, que realizava um voo de Sharm el Sheikh a São Petersburgo foram encontrados no Egito, no centro da península do Sinai.
373350

Estado Islâmico publica mais um vídeo de decapitaçãoNa Internet apareceu mais um vídeo mostrando militantes do Estado Islâmico decapitando combatentes curdos, em retaliação pela missão de resgate de reféns efetuada pela coalizão liderada pelos Estados Unidos no Iraque.
4756

Ministro de Minas e Energia: ‘Risco de racionamento de energia no Brasil é zero’Apesar da atual crise hídrica no Brasil, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, em audiência pública na Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Senado, garantiu que o Brasil não corre risco de sofrer racionamento de energia.
2192

Renan Calheiros: Flexibilização do Estatuto do Desarmamento vai ser barrada no SenadoA aprovação na Câmara dos Deputados de um projeto de lei que flexibiliza o Estatuto do Desarmamento, facilitando a comercialização e o porte de armas no país, está causando polêmica entre senadores. O presidente do Senado diz que qualquer retrocesso “terá dificuldade na Casa”.
28890

Rússia desenvolve nova geração de sistemas de defesa para aeronavesAtualmente, o principal papel na proteção da aviação dos ataques dos complexos de defesa antiaérea é desempenhado pelos helicópteros munidos com aparelhos da interferência radioeletrônica, disse o construtor chefe do Consórcio de Tecnologias Radio-Eletrônicas (Kret, na sigla em russo), Yury Maevsky.
43009

EUA enviam 50 militares de elite para operações terrestres na SíriaO governo Barack Obama usará 50 militares de elite em operações terrestres no norte da Síria, segundo relatos da imprensa americana.
292572

NOTÍCIAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
MAIS LIDAS
MAIS DISCUTIDO

10:49Por que razão EUA não bombardeiam depósitos de petróleo do Estado Islâmico?
08:55Pilotos do MiG-31 desaparecido estão salvos
08:11Estado Islâmico publica mais um vídeo de decapitação
05:40Não há sobreviventes do avião russo que caiu no Egito
01:52Asteroide gigante passará neste sábado próximo da TerraTodas as notícias

MULTIMÍDIA
FOTOS
CHARGES
INFOGRÁFICOS

Amazonas do Oriente Médio: mulheres combatem Estado Islâmico


SIGA O SPUTNIK
FACEBOOK
TWITTER



NOTÍCIASBrasilMundoSociedade
Ciência e tecnologia
Cultura
Esportes
Mundo insólitoDefesaOPINIÃOMULTIMÍDIAFotosVídeosInfográficosChargesRÁDIOProgramasEntrevistasOnde nos ouvirSPUTNIKQuem somosAplicativo móvelTermos de UsoContato
© 2015 Sputnik. Todos os direitos reservados

×
Sputnik NewsSputnikFREE - In Google PlayVIEW



Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20151027/2567691/Israel-diz-receber-ameacas-de-todos-os-tipos-inclusive-nuclear.html#ixzz3q9QzYZdG

Sim Senhor! Sionistas; Assim como vive Iehouah Tseva'ot, devem ser formados, ensinados, treinados, equipados e simulados grupos de defesa global. O Tsahal não pode ser controlado por caprichos políticos, deve ser a força tarefa e toda de elite do Grande Israel atemporal e imortal









RTP Notícias



Militares alemães em Israel para exercícios secretos com o Tsahal

RTP28 Out, 2015, 19:07 / atualizado em 29 Out, 2015, 08:53 | Mundo



6| Amir Cohen - Reuters
Mais de uma centena de militares alemães chegaram há três semanas a Israel para levar a cabo um plano de exercícios conjuntos de guerrilha urbana com o exército israelita. A notícia é avançada pelo Haaretz, que fala da maior cooperação de sempre entre as forças armadas dos dois países. De acordo com outras fontes na região, trata-se de uma operação conduzida sob o maior secretismo, aquela que é revelada agora, uma semana após as polémicas declarações em que o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, desculpabilizou Hitler e apontou o Grande Mufti de Jerusalém como obreiro da exterminação dos judeus.



As escassas informações sobre o exercício apontam a chegada a uma base israelita de mais de 100 militares alemães que terão levado a cabo exercício de guerra urbana juntamente com elementos do Tsahal.

De acordo com estas notícias, a equipa alemã chegou a solo israelita há três semanas e sob total secretismo, apenas agora quebrado pelo jornal israelita Haaretz. Da Alemanha seguiu a orientação para que nada fosse revelado, impondo black-out total relativamente a estas operações. Berlim terá dado ordens para que não fossem feitas fotografias dos treinos conjuntos.

As relações entre a Alemanha e Israel assemelham-se a uma montanha russa, em movimento desde os anos 1950, logo a seguir à Segunda Guerra Mundial e ao Holocausto, a tentativa de Hitler para exterminar o povo judeu (a Shoah, em hebraico).Segundo o Haaretz, o primeiro-ministro tem vindo de forma consistente a transmitir esta versão e já há três anos, perante o Knesset (Parlamento israelita), apresentara o Mufti de Jerusalém como "um dos principais arquitetos da Solução Final".

Entre a negociação das reparações alemãs e o cimentar da cooperação militar entre Berlim e Telavive, as últimas décadas foram marcadas por momentos conciliatórios, em que os chefes de Estado se visitaram em momentos marcantes, mas também de censura, em que responsáveis alemães – incluindo Merkel ainda muito recentemente – criticam o avanço nas construções de colonatos israelitas nos territórios ocupados da Palestina.

Agora, esta nova operação conjunta dos exércitos alemão e israelita surge esta quarta-feira como um elemento que pode vir a tornar-se num factor explicador para a vontade de Netanyahu de desculpar o ditador nazi no que toca à ideia de levar a cabo o extermínio dos judeus.
Hitler não, o Grande Mufti sim
Há uma semana, perante o Congresso Mundial Sionista, o primeiro-ministro israelita recuperou o que teria sido uma conversa entre Hitler e o Grande Mufti Haj Amin al-Husseini, em Novembro de 1941: “Hitler na altura não queria exterminar os judeus e disse: ‘Se os expulsarmos, eles virão todos para aqui [para a Palestina]’”. Hitler teria então pedido orientação ao Grande Mufti: “O que é que hei-de fazer com eles?”, ao que al-Husseini terá replicado: “Queime-os”.

A tentativa de revisionismo do chefe do governo israelita – reapresentada, já que Netanyahu a havia defendido anteriormente, há três anos – recebeu críticas prontas de Angela Merkel, a chanceler alemã, o que clarifica a posição de Berlim nesta matéria: este é um “favor” que os alemães não estão dispostos a receber do primeiro-ministro israelita.“Isto é ensinado nas escolas alemãs por uma boa razão. Nunca pode ser esquecido. E não vejo nenhuma razão para mudarmos a nossa visão da história, de qualquer modo que seja. Sabemos que a responsabilidade por este crime contra a humanidade é alemã e muito nossa”, declarou o porta-voz da chanceler.

Segundo o britânico The Guardian, Angela Merkel afirmou perante Netanyahu: “Assumimos as nossas responsabilidades pela Shoah”.

Uma explicação mais desenvolvida sobre o sentido da assunção de responsabilidades alemãs pelo Holocausto foi depois fornecida pelo porta-voz da chanceler. 

Steffen Seibert declarou: “Falando em nome do Governo alemão, posso dizer que todos nós, alemães, conhecemos precisamente a história do fanatismo racial assassino dos nacional-socialistas que levou a essa ruptura com a civilização que foi a Shoah”.
Onda de críticas dentro de Israel
Mas as críticas ao discurso de Netanyahu chegaram também de dentro, da comunidade académica israelita. O mais conhecido investigador israelita vivo sobre o tema do Holocausto, Dan Michman, disse que, embora a reunião entre Hitler e Husseini tenha efectivamente sucedido, sucedeu num momento em que o Holocausto já estava em curso.

Dina Porat, do Instituto de Yad Vashem, afirmou, segundo citação do diário israelita Yeditoh Aaronot: “Não se pode dizer que o Mufti deu a Hitler a ideia de matar ou queimar os judeus. Não é verdade. A reunião deles teve lugar depois de uma série de factos que apontam para isto [a decisão já tomada de exterminar os judeus]”.

Meir Litvak, professor na Universidade de Telavive, foi mais específico, explicando que a ideia nazi do extermínio dos judeus data já de 1939, quando se concebeu na cúpula do Terceiro Reich o plano de deportá-los para lá dos Montes Urais, após invasão e derrota da URSS, para que morressem de doença.

Ainda segundo Litvak, o plano alternativo, das câmaras de gás, surgiu quando a invasão da URSS fracassou e a guerra a Leste se mostrou impossível de ganhar com os métodos da Blitzkrieg. Como o objectivo do extermínio dos judeus se mantinha, a fantasia da deportação para lá dos Urais foi substituída pela realidade de Auschwitz e de outros campos de extermínio.

A isto acrescenta Litvak: "Husseini apoiou o extermínio do judeus, ele tentou impedir que fossem salvos judeus, ele era uma pessoa abominável. Mas isto não diminui a escala da culpa de Hitler".


TÓPICOS:





A newsletter com as notícias que estão a marcar o país e o mundo.




Pub





ÚLTIMOS ARTIGOS
ÚLTIMAS
Últimas
+ Lidas
+ Coment.



EM DESTAQUE



Avião com mais de 200 pessoas a bordo despenhou-se na Península do Sinai



Incêndio em discoteca da Roménia faz 27 mortos




A INFORMAÇÃO MAIS VISTA


Momento caricato entre Mesquita Nunes e João Galamba

Reportagem

Tondela 0-4 Benfica




Imprensa internacional arrasa discurso de Cavaco



+ EM FOCO


Eucalipto, a árvore que reina sobre a floresta nacional


Se para uns está a degradar a floresta portuguesa, há investigadores que defendem o seu aproveitamento no fabrico de produtos de madeira ou com utilidade farmacêutica.


Cavaco Silva dá posse a novo Governo - discurso na íntegra


O Presidente da República considerou que o Governo que tomou posse esta sexta-feira tem plena legitimidade para governar.



Primeiro-ministro faz "apelo ao espírito de entendimento" de todas as forças


Veja aqui todo o discurso na tomada de posse do XX Governo Constitucional.


Debate sobre a queda pré-anunciada do Governo


Debate na Antena 1 com Gabriela Canavilhas do PS, Carlos Abreu Amorim da coligação Portugal à Frente, Pedro Filipe Soares do BE, António Filipe do PCP.




© 2015 - Rádio e Televisão de Portugal.
Todos os direitos reservados


- See more at: http://www.rtp.pt/noticias/mundo/militares-alemaes-em-israel-para-exercicios-secretos-com-o-tsahal_n869520#sthash.PlJDth0g.dpuf

Grotesco hein? Israel tentando lutar contra terrorismo do Hamas, Fatah, Hezbolah, Líbano, Irã, Síria e Rússia, vocês tentam nomear de diálogo com terroristas?






Grotesco hein? Israel tentando lutar contra terrorismo do Hamas, Fatah, Hezbolah, Líbano, Irã, Síria e Rússia, vocês tentam nomear de diálogo com terroristas?




Israel dialoga com terroristas sírios e enfurece Vladimir Putin
Alex Tajra 31/10/2015 9:00





Foto: Reprodução/ huffingtonpost.com



O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, está na berlinda. O líder não esconde, nem nunca escondeu, seu súbito desejo de se envolver a fundo no conflito da Síria. Do lado do complexo homogeneizado pela mídia ocidental como “oposição rebelde”, Israel tomou as dores de seu maior aliado, os Estados Unidos, e vem dialogando com grupos terroristas da Síria, invariavelmente pintados como meros opositores ao regime de Assad. Mais que isso, o Estado judaico agora vive um momento de forte turbulência com a Rússia, esta que mergulhou de cabeça na guerra síria para estreitar ainda mais seus laços com o governo de Bashar.

O que os analistas da política internacional vêm se perguntando neste momento é o real motivo da recente empreitada militar de Israel na Síria. Claro, existe certa obrigação política de estar sempre ao lado dos norte-americanos, mas o risco de fragilização de um país que luta em duas frentes é enorme. Vale lembrar que o conflito palestino-israelense está muito vivo, e os recentes ataques de palestinos a israelenses, e vice-versa, podem e devem resultar em mais uma série de ataques à Faixa de Gaza, território coordenado pelo partido político Hamas.

Provas disso são as primeiras faíscas já vistas ao Sul de Gaza, onde, no último dia 26, aviões israelenses bombardearam posições do Hamas em resposta a um suposto lançamento de um foguete que teria atingido Israel, como informou a rede venezuelana TeleSUR. “Pequenas” inserções militares como essa vêm sendo comuns na região desde o início de outubro, quando começaram a surgir, de forma mais veemente, casos de intolerância explícita entre árabes e judeus. Posto isso, por qual motivo Israel estaria tão empenhado em comprar outra briga?

A resposta aparenta ser uma grande combinação de fatores políticos e territoriais. Primeiro, a grande rixa entre Rússia e Estados Unidos na região revela que os resquícios da Guerra Fria já não são tão velados, e ambos os governos não farão concessões com medo de alimentar o poder do rival. Como grande aliado da América, Israel não poderia agir de outra forma a não ser tomar o partido do melhor amigo, negociando e alimentando uma oposição síria cada vez mais nebulosa. No entanto, o que mais faz Netanyahu saltar os olhos em direção à Síria é o fator territorial do país árabe, no caso as Colinas de Golã, area no sudoeste da Siria anexada por Israel na Guerra dos Seis Dias e em disputa há quase 50 anos por árabes e judeus. Por isso os ataques do Exército de Israel às colinas em agosto deste ano, supostamente visando jihadistas, de acordo com a agência France Presse, seguidos de um depoimento duvidoso de um oficial israelense: “Não desejamos nos envolver na guerra da Síria”.

A frase do militar de Israel converge com o discurso de Netanyahu. Em recente visita a Moscou, o primeiro-ministro argumentou: “Vou manter minha posição de não me envolver na guerra civil síria, mas também não vou permitir que grupos terroristas fiquem em meu território, nem vou tolerar ataques contra as Colinas de Golã”.

Fato é que as palavras de Netanyahu não condizem com suas próprias atitudes. Segundo informações da agência libanesa Al-Ahd, no fim de semana do dia 25, autoridades israelenses cogitaram receber, em Jerusalém, uma grande reunião com líderes dos diversos grupos sírios de oposição. A publicação informa ainda que o primeiro-ministro israelense decidiu cancelar o encontro para não “enfurecer Vladimir Putin” e criar ainda mais tensão entre os países. Outro fato desmente o desinteresse de Netanyahu pela guerra síria. Segundo fontes israelenses, desde o início do conflito, em 2011, pelo menos 1.300 combatentes de grupos terroristas como, Frente al-Nusrah – espécie de filial da Al-Qaeda na Síria – foram atendidos em hospitais de Israel com a conivência do governo.

E a situação em Golã ficará cada vez mais tensa. Em uma reportagem para a Associated Press, o jornalista Herbert London revelou que tropas russas e sírias farão operações nas colinas contra o Estado Islâmico, o que está preocupando Israel. A coalizão formada por Rússia, Irã, Iraque e Síria, assusta os israelenses justamente pelos interesses contrários na região. Enquanto norte-americanos querem manter o status quo nas colinas e fortalecer a “oposição síria moderada”, Vladimir Putin e seus aliados xiitas estão interessados em garantir a soberania da Síria e do ditador Bashar al-Assad.

Um breve encontro entre os dois exércitos já foi registrado. No dia 19 de outubro, forças russas enviaram um aviso para a Força Aérea de Israel após detectarem a presença de caças do país próximos à fronteira do Líbano com a Síria. Em reportagem publicada no jornal libanês As-Safir, um oficial da diplomacia libanesa informa que os radares russos detectaram os aviões israelenses em um espaço aéreo controlado pelo país, o que soou desrespeitoso. Logo após o ocorrido, o ministério da Defesa russo estabeleceu fronteiras no espaço aéreo da Síria e do Líbano e reforçou que “os dois países estão cooperando”. Mais uma vez, a declaração soa duvidosa, já que o mesmo diplomata libanês informou que “os russos enviaram um aviso claro de que a violação do espaço aéreo era um pretexto para abrir fogo contra os aviões israelenses”.

A preocupação com a situação nas Colinas de Golã não é exclusividade de Israel. Putin já demonstrou sinais de que está incomodado com os ataques cada vez mais frequentes de Israel, e deu um recado: “Nós respeitamos os interesses de Israel relacionados à guerra civil síria, mas estamos preocupados com os ataques deles no país árabe.” Como bem escreveu Herbert London, as palavras de Putin soam como um alerta aos israelenses: os russos estão dispostos a tudo para atender seus interesses geopolíticos na região.
Link curto: http://brasileiros.com.br/Nq8VPTags: Bashar al Assad, Benjamin Netanyahu,conflito, guerra, israel, Oriente Médio, russia,Síria, Vladimir Putin


1 Comentário

Benaiah Cabral de 31 de outubro de 2015 at 10:20disseram: Seu coment�rio est� aguardando aprova��o.



Recue Rússia
Seria desastroso vocês passarem por mais uma caótica reestruturação global. Israelenses assim como israelitas não tem nada a perder. Seu caso é totalmente diferente.
Responder ↓

ComenteSeu e-mail não será publicado.
Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Seu website

Comentar


Website otimizado para dispositivos móveis.
Melhor visualizado em dispositivos com resolução menor que 500px

Bibi pode se retratar, mas a história da humanidade não, enquanto houver realmente raça humana creada por Iehouah sobre a Terra. Adolf Hitler, nazistas, povo predominante da Alemanha e grande parte parte da humanidade daquele tempo foi responsável pelo holocausto, se destacando a idiota e maldita inspiração antissemita, islamita palestiniana e pseudo socialista. Estas forças abomináveis em si serviram de fundamento para Adolf Hitler assim como a seus antecessores e sucessores, bem como companheiros de ação. Muito antes do abominável nazismo, o execrável islamismo militante já ceifava, torturava e ecravizava judeus e cristãos bíblicos por onde quer que avançasse. Toda suposta paz ou concórdia humana sempre dependeu de multidões não muçulmanas baixarem as cabeças para o Islã ou proporcionarem o desenvolvimento do mesmo. A cultura e liberdade de povos inteiros e milenares da Ásia e África foram devastadas por uma máquina de guerra e deseducaçao alimentada de exclusivismo, fanatismo, totalitarismo e massificação brutal. O maior inimigo do Islã no planeta Terra é o Espírito de Liberdade Hebreu Judeu que é capaz de beneficiar todas as nações respeitando a natureza individual das mesmas. Despertem "Bibi's" pois sem Iehouah Tseva'ot vossa tecnologia, armas e capital mundial é inútil e inoperante. Liberte-se Israel e viva a vida que deve viver antes que te matem como você não quer morrer.


Publicidade

MUNDO

Premier de Israel diz que não absolveu Hitler do Holocausto

30/10/2015 às 15:46:17 | Atualizado 30/10/2015 às 16:16:25 
Agência Ansa
 
Benjamin Netanyahu havia declarado que Hitler só queria expulsar os judeus da Europa.
Após declarações polêmicas, o premier de Israel, Benjamin Netanyahu, se retratou, dizendo que foram os nazistas e não os palestinos que decidiram exterminar os judeus. Ele ainda reiterou que nunca tentou "absolver [Adolf] Hitler de sua responsabilidade pelo Holocausto".
"Ao contrário da impressão que criei, não tive a intenção de declarar que, em sua reunião com Hitler, o mufti [de Jerusalém] o convenceu a adotar a solução final. Os nazistas decidiram isso sozinhos", apontou, em sua página no Facebook.
No último dia 21, o primeiro-­ministro de Israel causou polêmica após declarar que Hitler não queria "exterminar" os judeus, mas expulsá-­los da Europa, enquanto o mufti de Jerusalém Haj Amin Al­Husseini foi quem lançou a ideia de matá­-los. 
Publicidade

IEHOUAH "DEUS" (ELOHIM) DOS EXÉRCITOS QUE É SOBRE TODOS OS DEUSES (ELOHIM), TE ABENÇOE E TE GUARDE


IEHOUAH ELOHIM TSEVA'OT AL COL ELOHIM
IEBARECHA VEISHMERECHA 

    יהוה IEHOUAH YEHOWAH יהוה

    iehouah.blogspot.com › ...
    Para mobile - יהוה IEHOUAH YEHOWAH יהוה. Judaísmo Hebraísta Representa O Soberano Senhor יהוה Iehouah Elohim Através da ...
    Duração: 1:30
    Data da postagem: 20 de out de 2013

    Novidades :: www.iehouah.com

    m.iehouah.com › novidades
    Para mobile - Cante Elton Oliveira diante do Infinito Todo-Poderoso Iehouah - Viva Israel, O Sionismo, Ieshu''a Netser, A Cultura ...

    יהוה iehouah yehowah יהוה

    iehouah.blogspot.com › 2014/10 › iehou...
    Para mobile - 11 de out de 2014 -16/09/2014 - Cesar Augusto Cabral ArevaloIehouah 45 s atrás - IehouahYehowah. Postado por .

    Iehouah יהוה - Facebook

    https://m.facebook.com › iehouahelohim
    Para mobile - Iehouah יהוה . 6 likes.Iehouah Elohim Adonai - Yehowah Elohim Adonai - Iehouah Inteligência Soberana -Iehouah ...
    Para mobile - יהוה (Iehouah) Associação Hebraísta Iehouah יהוה Associação Hebraísta Iehouah יהוה, Associação Hebraísta Iehouah, ...

    IEHOUAH, IEHOVAH IN THE 1611 KJV BIBLE

    www.kingjamesbibleonline.org › search
    Para mobile - See 'IEHOUAH, IEHOVAH' instances in the King James Version (1611 KJV).
    Para mobile - 6 dias atrás - Iehouah é o nome e a pronúncia do som absoluto, código sagrado ... יהוה IEHOUAHYEHOWAH יהוה.

    Yehowah : יהוה Iehouah é o Tetragramaton ou Grande Nome ...

    yehowah-iehouah.blogspot.com › 2014/08
    Para mobile - 24 de ago de 2014 - יהוהIehouah continua presente como sempre esteve, desde a não existência, através da primordial ...

    יהוה IEHOUAH YEHOWAH יהוה

    www.iehouah.blogspot.com.br › ...
    Para mobile - Para mobile - 7 horas atrás - יהוה IEHOUAHYEHOWAH יהוה ... Senhor יהוה IehouahElohim Através da Inteligência;Honra ...
    Local indisponível
     - Saiba mais   
    judaismohebraista@gmail.com  -  Mudar de conta