segunda-feira, 30 de setembro de 2013

IEHOUAH ELOHIM ADONAI - IEHOUAH DEUS SOBERANO - IEHOUAH - Iehouah יהוה: Guimel(i) Iehouah ג יהוה

TEHILIM - SALMOS




119:18






DHIA@E IPIR LB
Gal e’’(i)nai ve’abitah
Abrem-se meus olhos e vejo



JZXEZN ZE@LTP
Nifela’ot(i) mitorate(i)ch(rr)a

As maravilhas vindas da tua torah

IEHOUAH ELOHIM ADONAI - IEHOUAH DEUS SOBERANO - IEHOUAH - Iehouah יהוה: Guimel(i) Iehouah ג יהוה


não há nenhum canto no vasto mundo que oculte um vagabundo. Cometa um crime e a Terra é feita de vidro. Não existe essa coisa chamada esconderijo. Cometa um crime e, como se houvesse um manto de neve no chão, ele aparece tal como aparece no bosque o rastro de toda perdiz, raposa, esquilo e toupeira. Você não pode anular uma palavra falada, não pode apagar o rastro dos pés; não pode puxar um fio corrido de uma meia sem deixar um furo ou marca. Sempre alguma circunstância condenadora denuncia. As leis e as essências da natureza tais como a água, a neve, o vento, a gravitação, tornam-se penalidades para o ladrão.


ESPECIALMENTE DEDICADO A SACERDOTES,

POLÍTICOS E COMERCIANTES DESONESTOS

OU AVARENTOS ASSIM COMO A QUALQUER

LADRÃO OU MARGINAL E POR EXTENSÃO AO

LEQUE DOS MAIS DIVERSOS TIPOS DE TERRO-

RISTAS (HAMAS; FATAH; HEZBOLLAH; BASHAR;

REGIME IRANIANO RADICAL; E ETCS ASSIM) TAL

COMO NO CASO DE QUALQUER PSICOPATA,

TRAFICANTE ASSASSINO DE BEBÊS, IDOSOS, MU-

LHERES E INOCENTES EM GERAL, TORTURADOR,

EXTORSOR OU ASSASSINO - DE FORA NÃO PODEM

FICAR OS QUE APOIAM POR OMISSÃO OU SILÊNCIO

IEHOUAH ELOHIM ADONAI - IEHOUAH DEUS SOBERANO - IEHOUAH - Iehouah יהוה: Guimel(i) Iehouah ג יהוה


Ralph Waldo Emerson - Continuação

A aliança entre a virtude e a natureza aconselha aconselha todas as coisas assumirem uma frente hostil contra o vício. As nelas leis e essências do mundo perseguem e castigam o traidor. Ele descobre que as coisas são ajeitadas para a verdade e o benefício, que não há nenhum canto no vasto mundo que oculte um vagabundo. Cometa um crime e a Terra é feita de vidro. Não existe essa coisa chamada esconderijo. Cometa um crime e, como se houvesse um manto de neve no chão, ele aparece tal como aparece no bosque o rastro de toda perdiz, raposa, esquilo e toupeira. Você não pode anular uma palavra falada, não pode apagar o rastro dos pés; não pode puxar um fio corrido de uma meia sem deixar um furo ou marca. Sempre alguma circunstância condenadora denuncia. As leis e as essências da natureza tais como a água, a neve, o vento, a gravitação, tornam-se penalidades para o ladrão.


Igreja aplica dízimos e ofertas na construção de casas para fiéis que não tem onde morar - http://noticias.gospelmais.com.br/igreja-dizimos-construcao-casas-fieis-nao-tem-59878.html



sábado, 28 de setembro de 2013

IEHOUAH - Iehouah יהוה: Guimel(i) Iehouah ג יהוה



IEHOUAH - AÇÃO HEBRAÍSTA CURA - DESASTRE MUNDIAL


Luciano Correia Correia compartilhou a foto de Junior Pitbul.
Que penna que as pessoas de hoje, nao estão atento a isso. E sim aos seus idais e não se preocupaam com o prximo. claro nao agravando a todos!!Ou seja o proximo são eles mesmos. É triste!!


Pensem Nisso...Curtir (desfazer) · · Compartilhar · há 20 minutos ·

IEHOUAH ELOHIM ADONAI - IEHOUAH DEUS SOBERANO - IEHOUAH ELOHIM ADONAI TSEVAOT(I) - IEHOUAH DEUS SOBERANO DOS EXÉRCITOS - IEHOUAH - Iehouah יהוה - Agradecimentos


AGRADECIMENTOS IEHOUAH:

PELOS QUE ESTÃO EMPREGADOS;
PELOS QUE NÃO MAIS SÃO FUMANTES;
PELOS QUE ENCONTRARAM PAZ INTERNA;
PELOS QUE TEM ENCONTRADO PAZ EXTERNA.

IEHOUAH ELOHIM ADONAI - IEHOUAH DEUS SOBERANO - IEHOUAH ELOHIM ADONAI TSEVAOT(I) - IEHOUAH DEUS SOBERANO DOS EXÉRCITOS

  atualizado às 14h39

Presidente do Quênia declara fim do ataque terrorista a shopping em Nairóbi

"Humilhamos e derrotamos os invasores", anunciou Uhuru Kenyatta em discurso à nação; total de mortos em ataque sobe para 72

Parentes de Johny Mutinda Musando, 48 anos, choram após identificar o corpo do familiar, morto em Nairóbi Foto: AP
Parentes de Johny Mutinda Musando, 48 anos, choram após identificar o corpo do familiar, morto em Nairóbi
Foto: AP
O presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta, declarou o fim o ataque ao luxuoso shopping Westgate, em Nairóbi, invadido e ocupado desde o meio-dia de sábado por terroristas somális da Al-Shabab. "Humilhamos e derrotamos os invasores", afirmou em pronunciamento em rede de televisão na tarde desta terça.
Kenyatta também informou que, desde sábado, foram contabilizadas as mortes de 61 civis, 6 membros das forças de segurança do Quênia e 5 terroristas, o que eleva para 72 o total de mortos no cerco do Wesgate, embora ainda possa haver mais cortpos dentro do centro comercial. "Como nação, nossa cabeça está sangrando mas não tombada", disse, afirmando que as perdas causadas por esta crise foram "imensas".
Na noite de ontem, o governo queniano já anunciara ter "retomado o controle" do shopping, mas seguiram-se mais várias horas de conflito no centro, onde terroristas ainda mantinham reféns e entravam em conflito com as forças de segurança.
TERROR NO QUÊNIA
AFP
Conheça a Al-Shabab, grupo que atacou o shopping no Quênia
Até agora, foram confirmadas as mortes de cinco terroristas e a detenção de outros 11. O ataque foi imediatamente reivindicado pelo grupo radical islâmico Al-Shabab, mas até agora não informação sobre suas identidades. Hoje mesmo, o governo somáli pediu ajuda internacional para obter informações sobre os responsáveis pelo ataque no vizinho Quênia, no qualsuspeita-se que estaria envolvida Samantha Lewthwaite, viúva de um dos terroristas do atentado de Londres, em 2005.
O Al-Shabab é um grupo terrorista originário e atuante na Somália. O grupo, que recentemnte anunciou união à rede Al-Qaeda, responsável pelos ataques de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, vem perdendo forças e anunciou em 2011 uma retirada estratégica da capital somáli, Mogadíscio.

Somente Tsahal pode e deve apoiar em caráter equilibrado a execução do Terrorismo e Criminalidade mundiais e locais - A experiência de Israel e do Sionismo é Vital para O Bem Estar dos Povos

  1. Notícias sobre ação israelense no quenia encerra

    A Bola
    1. Jornal Cruzeiro do Sul ‎- 5 dias atrás
      Começa ação para encerrar cerco a shopping no Quênia ... deste domingo, foi iniciada a ação com apoio de equipes de agentesisraelenses.
    1. Começa ação para encerrar cerco a shopping no Quênia ... - Estadão

      www.estadao.com.br › Internacional
      6 dias atrás - Começa ação para encerrar cerco a shopping no Quênia ... deste domingo, foi iniciada a ação com apoio de equipes de agentes israelenses.
    2. História de Israel – Wikipédia, a enciclopédia livre

      pt.wikipedia.org/wiki/História_de_Israel
      O moderno Estado de Israel tem as suas raízes históricas e religiosas na ..... que sabidamente seriam usados em operações militares contra o Quênia e a ...
    3. Atentando em shopping do Quênia fere maior economia da África ...

      online.wsj.com/.../SB1000142405270230421390457909176350585535...
      5 dias atrás - No domingo à noite, a polícia do Quênia tentava encerrar um ataque terrorista ... que havia iniciado uma prometida ação final para esvaziar o prédio. ...Assessores internacionais do exército de Israel, da Grã-Bretanha e dos ...

    23/09/2013 08h28 - Atualizado em 23/09/2013 17h38 Quase todos os reféns são libertados em shopping no Quênia, diz ministro


    Três terroristas foram mortos em confronto e 10 suspeitos foram presos.
    Ataque a shopping em Nairóbi causou 62 mortes, segundo Cruz Vermelha.

    Do G1, em São Paulo
    245 comentários
    Mais explosões e tiroteios foram ouvidos nesta segunda-feira (23) dentro do shopping atacado por membros da milícia islâmica radical Al-Shabab em Nairóbi, capital do Quênia, no último sábado, segundo testemunhas.
    Quase todos os reféns ainda mantidos no local foram libertados, segundo Joseph Ole Lenku, ministro queniano do interior, e três terroristas do movimento islamita Al-Shabab, que assumiu o ataque, foram mortos em confrontos nesta segunda. Dez suspeitos foram detidos para interrogatório.
    O balanço até agora é de 62 mortos e 63 desaparecidos, segundo a Cruz Vermelha.
    O ministro afirmou que ainda é cedo para dizer que a ação acabou no local, que o cerco ao shopping continua e que ainda é possível que existam reféns.
    Uma fonte da agência Associated Press afirmou que ainda há muitos reféns, apesar do relato do governo queniano.
    Segundo ele, o tiroteio de sábado começou no supermercado Nakumat, dentro do shopping.
    Todos os terroristas eram homens, apesar de que alguns estavam vestidos como mulheres.
    O comandante do exercito do Quênia, Julius Karangi, afirmou que os membros do grupo que atacaram o centro comercial "vêm de diferentes países", falando, por isso, de "terrorismo mundial'.
    A fumaça que se ergue do shopping é provocada pelos militantes, que estariam queimando colchões, segundo o ministro.
    Al-Shabab
    O ataque foi assumido pela milícia radical islâmica somali Al-Shabab, que afirma ter matado "mais de cem" pessoas em represália pela presença de militares do Quênia na missão da ONU na Somália.
    O governo queniano, no entanto, disse que a confirmação sobre a responsabilidade pelo ataque ainda está em aberto.
    O presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta, declarou que seu sobrinho e a noiva dele estão entre os mortos.
    "Eu mesmo perdi membros da minha família no ataque", afirmou em um discurso dirigido à nação, prometendo punir os responsáveis pelo ataque.
    Câmeras de vigilância gravaram o ataque
    Segundo imagens captadas por câmeras de segurança às quais o jornal queniano "The Standard" teve acesso, uma dúzia de criminosos invadiram o centro comercial Westgate no sábado.

    As imagens confirmam a versão das testemunhas de que um comando islamita, armado com granadas, rifles e pistolas, invadiu o shopping por duas entradas distintas.
     
    No domingo (22), já haviam sido divulgadas pela TV chinesa CCTV imagens gravadas com um celular que mostram os momentos de pânico vividos dentro do shopping. No vídeo, clientes correm e se escondem atrás de prateleiras, com ruídos de tiros constantes. (assista ao lado)
    A maioria dos criminosos entrou pela porta principal, lançando granadas e atirando contra clientes de uma cafeteria.
    Outro grupo entrou na galeria comercial pelo estacionamento, disparando contra um guarda antes de se dirigir aos andares superiores, onde uma rádio local organizava uma festa.
    Logo depois de entrar, os islamitas lançaram duas granadas contra a multidão, mas apenas uma explodiu.
    De acordo com testemunhas citadas pelo jornal, os islamitas forçaram as pessoas que estavam no centro comercial a recitar ao menos o início da Shahada, uma fórmula pronunciada pelos fiéis muçulmanos. Os que eram incapazes de fazê-lo eram mortos a sangue frio.
    Segundo omesmo jornal, o grupo que invadiu o local pela entrada principal seguiu logo depois aos andares superiores do shopping.
    As imagens das câmeras de vigilância também mostram os criminosos atirando contra as portas dos banheiros, depois de supostamente terem descoberto que muitas pessoas estavam refugiadas nos sanitários.
    Depois, uma parte do grupo se dirigiu ao cinema do centro comercial, enquanto outra parte tomava o controle de um supermercado dentro do edifício.
    Em uma declaração publicada na internet, o porta-voz dos shebab, Ali Mohamud Rage, ameaçou matar os reféns diante da pressão exercida contra eles por "Israel e outros governos cristãos".
    "Autorizamos os mujahedines do interior do edifício a realizar ações contra os prisioneiros", disse.
    Forças especiais israelenses chegaram no domingo para apoiar as forças quenianas, indicou à France Presse uma fonte que pediu o anonimato. Segundo um funcionário israelense, este seria, sobretudo, um apoio logístico, e não no combate.